Questão de tempo (About Time) (2013)

Um dia, em algum momento, nos perguntamos o que teria acontecido se… Ou mesmo aquele desejo de ter mudado algo, revivido um momento específico e ter dado a ele um outro valor, um outro rumo.

Um questionamento banal,  visto que não podemos mudar o que já aconteceu. E as nossas idéias do que seria diferente não abrangem todo o apanhado de mudanças que aconteceriam. Mas ainda assim, quem de nós nunca imaginou como seria poder fazer isso. E quantos momentos gostaríamos de mudar ou reviver… ou simplesmente, ter uma nova chance de melhorar, de ressignificar…

E assim, meio sem pensar muito nos questionamento, mais pensando na fofura romântica que poderia ser esse filme num dia em que eu só queria algo “bonitinho” para suspirar, comecei  a assistir o Questão de Tempo. E me deixei levar nos “E se”s e na emoção de rever um pouco cada momento que gostaria de poder reviver.

questao-de-tempo_t55821

cinema Ao completar 21 anos, Tim (Domhnall Gleeson) é surpreendido com a notícia dada por seu pai (Bill Nighy) de que pertence a uma linhagem de viajantes no tempo. Ou seja, todos os homens da família conseguem viajar para o passado, bastando apenas ir para um local escuro e pensar na época e no local para onde deseja ir. Cético a princípio, Tim logo se empolga com o dom ao ver que seu pai não está mentindo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas.

Então, um filme com toda a cara de comédia romântica básica. Com a queridinha de Hollywood, Rachel McAdams, toda fofa e sorridente na capa. E já acostumada a reconhecer o Bill Nighy de algumas outras comédias, esperei só risos, suspiros e umas lagriminhas perto do fim.

tumblr_mzo8evijhp1qbwxizo1_500

Nada disso, não foi bem por aí que seguimos. Começa assim, todo fofo e romântico. Mas rende vários questionamentos de como cada momento, cada segundo, como a vida é única e não se repete.  E lá começou minha viagem de introspecção e emoção.

E também o admirar as relações entre Tim e seu pai. Uma relação mais que de parentesco, mas de pura amizade e amor. Do tipo que você planeja ter um dia quando vier a ser pai/mãe. Um filme singelo, mas que te entrega mais do que você espera.  Divertido e que te faz pensar, sonhar, questionar…

  tumblr_mvrlth9jfp1sc63o0o1_400tumblr_nzcubx3pdw1rfd7lko1_500

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: