Você verá se olhar… Babadook

Depois de um trailer levemente estranho, ficou a vontade de ver mais para entender melhor. E encontrei um filme que mistura terror, suspense, drama e aquele toque do horror de não saber ao certo do que vem o medo.

Sinopse:

Seis anos já se passaram desde a morte de seu marido, mas Amelia (Essie Davis) ainda não superou a trágica perda. Ela tem um filho pequeno, o rebelde Samuel (Noah Wiseman), e tem dificuldades para amá-lo. O garoto sonha diariamente com um monstro terrível e ao encontrar um livro chamado “The Babadok” reconhece imediatamente seu pesadelo. Certo de que Babadok deseja matá-lo, o menino começa a agir irracionalmente, para desespero de Amélia.

Um filme Australiano, que não traz rostos conhecidos da grande maioria, produzido em 2014 e que já entrou para o catálogo do Netflix ainda em 2015. O tema pode parecer batido, mas não é . A estranheza com que a relação mãe e filho se apresenta, a dificuldade de Amélia demonstrar  amor por Samuel e a presença constante da perda e da dor já nos apontam que algo a mais será desenvolvido. Em vários momentos a câmera se posiciona próxima dos personagens, mas dando uma subjectividade que entrega a estranheza e as emoções ambíguas que vão se manifestando.

Haverão spoilers mais a frente!

O filme se aprofunda em camadas que vão além do que costumamos ver. Amélia costumava escrever livros infantis, mas após o acidente ela acaba trabalhando em um hospital ou casa de repouso, cuidando de idosos. A vida parece calma, mesmo com as rebeldias e o desconforto com seu filho e a sua rotina entediante. As reais mudanças começam a acontecer depois que Samuel encontra o livro, que aparentemente apareceu em sua estante. À primeira vista parece que o garoto está inventando, pois ele parece ter uma personalidade um pouco problemática. Mas o fato de ela não comemorar os aniversários dele pela perda do marido e não deixar que ele tenha contato ou mesmo acesso às memórias do pai fazem com que um pouco dessa rebeldia pareça normal.

O interessante é que a figura assustadora do Babadook, que ameaça e assusta a cadthe-babadook_612x901a vez que é sugerido pode ser algo além do sobrenatural, algo além do imaginário de uma criança conturbada ou de sua mãe cansada. Não sabemos ao certo à princípio se é algo da imaginação ou se realmente está acontecendo. O importante é que além disso pode ser relacionando com a depressão pós parto, o luto, a raiva e todo o fator emocional que aflige Amélia e Samuel, enquanto ela lida com isso tudo tentando sublimar e ignorar os efeitos do seu comportamento em seu filho.A dor e a depressão pode ser o grande monstro, ainda mais quando ao invés de tentar entender e buscar ajuda para lidar com elas, passamos a esconder, ignorar e suprimir. E ao meu ver é um pouco da mensagem, quando o livro começa a dizer que quanto mais for ignorado mais forte ele ficará, e que ficara dentro dela e mostra imagens dela “possuída” atacando seu filho, após rasgá-lo e ter retornado à sua porta. Esse misto de drama e suspense psicológico aterrorizante mostra que às vezes o pior monstro pode estar dentro de nós mesmos.

A saída do final pode não ser a mais interessante, mas faz um pouco de sentido quando você pensa que o monstro está interno.


 

Poema do livro:

If it’s in a word, or if it’s in a book
you can’t get rid of the Babadook.
He wears a hat
he’s tall and black
but that’s how they describe him in his book.
A rumbling sound, than three sharp knocks
you better run, or he’ll hold you in his locks.
ba-ba-ba-dook-dook-dook…
Your closet opens
and your honestly hopin’
that he won’t hear a sound
but that’s when you know that he’s around.
The book close
you have an itch under your nose
and that’s just how the story goes.
So close your eyes and count to ten
better hope you don’t wake up again.
‘Cause if it’s in a word, or if it’s in a book
you can’t get rid of the Babadook
…. you’ll see him if you look

Tradução Livre:

Se está em uma palavra, ou em um livro
você não pode se livrar do Babadook .
Ele usa um chapéu
ele é alto e preta
mas é assim que eles descrevê-lo em seu livro .
Um estrondo , de três batidas fortes
é melhor você correr , ou ele vai prendê-lo em seus cabelos .
ba- ba- ba- dook - dook - dook ...
Seu armário abre
e você honestamente esperando 
que ele não vai ouvir um som
mas isso é quando você sabe que ele está por perto .
O livro fechado
você tem uma coceira debaixo do seu nariz
e é assim que a história vai.
Então feche seus olhos e conte até dez
melhor esperar que você não acordar novamente.
Porque se ele estiver em uma palavra, ou em um livro
você não pode se livrar do Babadook
.... Você vai vê-lo se você olhar

 

 


 

 

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: