Ben-Hur (2016)

Antes de comentar sobre o filme, venho já dizer que não assisti ao clássico com o Charlton Heston. Vi alguns trechos, mas nunca inteiro. Então eu vou passar longe das comparações prováveis que poderiam ocorrer. E aceito que algumas pessoas me olhem torto, ou mesmo julguem, mas não vi e é isso, pode ser que ainda veja algum dia, mas não hoje. (mais…)

Long live the queen

Já faz um tempo que eu desisti de Once Upon A Time (OUAT), e não me sinto culpada por isso. Quando chegou lá na fase Frozen eu já era a dispersão em pessoa e nas poucas vezes que via era para rever Regina a maravilhosa Evil Queen (Lana Parrilla) que geralmente salvava pelo menos quando aparecia.

tumblr_inline_nexzbpweEG1rbmn7i

(mais…)

Ghoul

Eu e minha seleção de filmes de terror sugeridos pelo Netflix. E ainda tento entender como me deixo enganar por essas indicações. Não vou dizer que esperava uma obra de arte, o filme até que tem uma pegada interessante, mas depois eu juro que fiquei meio perdida e quase desisti. Mas como sou bichinho ruim fiquei até o final, mesmo já estando distraída com praticamente qualquer coisa.

O filme é à princípio um documentário, que vira um filme de terror/suspense  na linha found footage. Gênero já meio manjado, mas que ainda pode render coisas interessantes, um exemplo disso (pelo menos a meu ver) foi o Chernobyl Diaries, mas vamos seguir falando de Ghoul. (mais…)

Revendo – Gilmore Girls

Voltei a assistir Gilmore Girls, meio que onda da animação geral das pessoas com a nova temporada pelo Netflix. Eu tinha acompanhado muito pouco na época da série, e geralmente através do SBT porque eu não tinha tv a cabo naquela época. Mas os horários e a programação não me ajudaram muito a ser uma espectadora assídua. (mais…)

Musicando com Melanie Martinez

Vagando pelo enorme e incrível vórtice do YouTube, não lembro exatamente o que me norteava naquele dia, só sei que no fim me levou a um vídeo clipe fofo e assim conheci Melanie Martinez com seu “Alphabet Boy”. Achei aquele visual e a sonoridade bem interessantes e resolvi buscar mais vídeos e ouvir mais músicas. Aproveitei para conhecer um pouco mais e ler alguns artigos sobre ela. E no fim do dia (vórtice) só sei que mesmo não sendo o público alvo, faixa etária ou mesmo nem sendo muito a minha cara, acabei gostando.

Sobre ela: (mais…)

JANE THE VIRGIN (1ª TEMPORADA)

Você já ouviu falar da série Jane the Virgin? Vou falar um pouco dela por aqui hoje, mais especificamente da 1ª temporada. E antes de qualquer coisa, permita-se conhecer e se dispa do preconceito do dramalhão e vamos juntos.

Sinopse: Adaptada do novela venezuelana de sucesso, a série contará a história de uma jovem mulher devota que descobrirá foi inseminada artificialmente por acidente. (mais…)

Dark Circles – Noites em claro – Olheiras (2013)

Daí você se pergunta o nome do filme e eu falo depende, em inglês é Dark Circles, mas por aqui ele aparece no Netflix como Noites em Claro, mas em sites de filmes eu achei como Olheiras também. Vou com o nome do Netflix. Depois me pergunta por que eu fui ver esse filme, justo esse que não chegava a uma estrela, e a resposta é simples – estava sem sono. Parece ironia, levando em conta o enredo do filme de personagens que não conseguem dormir, mas não sei dizer se foi. Enfim, eu até gosto de me arriscar com filmes de terror duvidoso. Mas o filme tem que ter pelo menos algo que tenha valido a pena, e não ser um daqueles filmes que parecem torturas à nossa inteligência, desses eu fujo sempre que posso (como comentei no The Ouija Experiment).

A premissa é simples e interessante – privação de sono, casal se muda para casa afastada, bebê que estranha a nova casa e chora muito. (mais…)

It follows (Corrente do Mal)

Estava na minha lista de filmes, mas eu não queria ver no cinema por conta da zoeira das pessoas nas salas (entre outros fatores). Então evitei ler além da sinopse e e algumas indicações que apareciam em posts ou podcasts, tentando evitar o monstro da expectativa. Foi uma boa escolha, para a minha experiência com o filme. Ok que eu perdi a tela grande e a experiência do cinema (evento), mas eu realmente não queria arriscar uma sessão com bagunça, barulho e estresse desnecessário. Fiz uma sessão em casa, com luzes apagadas, sem pausas e a imersão completa valeu o esforço. (mais…)

Stranger Things

Em um mundo repleto de séries, com tantas indicações vindas de todos os lados, é mais que natural a gente questionar o porque dar abertura para mais uma novidade do momento. E muito além de nomes de elenco, de produção com mega orçamento, de divulgação em mídias variadas, ou o burburinho nas redes sociais… qual o seu critério para dar uma chance e testar uma novidade?

Eu me rendi depois de ver as referências que fazia aos filmes e temas que me eram caros. E em especial depois de ler uma citação de Stephen King elogiando não só a série como a atuação de Winona Ryder.

stephen-twitter

“STRANGER THINGS é pura diversão. A+. Não perca. Winona Ryder brilha.”

Depois disso, não teve muito como fugir da curiosidade monstro e me rendi, e consegui a muito custo levar comigo nessa viagem o marido, que mesmo estando mais ressabiado do que eu, depois do primeiro episódio já estava mais do que conquistado. (mais…)

Tron (1982)

Eu não sei como, mas eu tinha chegado ilesa de  assistir esse filme até 2016. Não foi por motivo específico ou convicção, eu simplesmente não tinha visto. Então lá fomos nós para essa descoberta. Talvez seja a época, gosto ou qualquer outra razão do destino, mas eu me arrependi profundamente de ter quebrado o jejum.

(mais…)

%d blogueiros gostam disto: