Haters Back Off

De tanto receber a indicação da Netflix por e-mail e na página principal, recebi dar uma chance e ver a tal Haters Back Off.

Uma série de televisão de comédia estrelada por Colleen Ballinger, que também criou a série juntamente com seu irmão Christopher Ballinger, e os showrunners Perry Rein e Gigi McCreery. A série foi lançado na Netflix em 14 de Outubro de 2016. Os oito episódios da série foram liberados simultaneamente. O show é “A primeira série criada por um Youtuber.”

 

Sinopse

A série acompanha a desfuncional vida familiar de Miranda Sings, que busca pela fama com a ajuda de seu tio. Miranda é uma estrela sem nenhum talento, mas com muita confiança em si própria e que acredita firmemente que nasceu famosa, mas ninguém mais sabe disso.


Sobre a série

Imagina uma coisa ruim, mas que tem momentos que parece que vai melhorar e quase chega a ter um toque de graça, ou um certo toque de emoção quando você vê os personagens deixando o nonsense de lado e se tornando reais, evoluindo. Mas aí depois ela volta a ser ruim de novo e você fica nessa pelo menos umas 3 a 4 vezes por episódio. Tem seus momentos, mas eu confesso que são bem poucos.

Ainda estou tentando entender como eu consegui me forçar até o final – não foi fácil, mas eu precisei terminar para poder decidir escrever. Não indico, pois eu realmente não sei o que senti, foi um misto de confusão, pena e ódio.

Pelo menos ao final de tudo, fica ali uma pequena sensação de “vendeta” em relação à relação abusiva que Miranda cria com as pessoas que cercam, mas saber que isso levou 8 episódios para acontecer, com cerca de 30 minutos cada, foi meio desnecessário, doloroso e triste. Ok, que alguns personagens precisaram desse tempo para evoluir um pouco a ponto de chegarem ao ponto do último episódio. Eu entendo que a graça residiria em satirizar certos comportamentos narcisistas, egoístas ou mesmo um tanto infantis que vemos repetidamente em várias pessoas, mas ainda assim, foi sofrível chegar ao fim.

A princípio me lembrou um pouco como me senti em relação à Chewing Gum, mas é diferença é que mesmo desconfortável em alguns (vários) momentos ainda assim eu consegui rir e me relacionar melhor com os personagens lá. Enquanto aqui em Haters Back Off eu apenas sofri.

Se tiver a curiosidade de se arriscar, boa sorte, mas eu passo longe.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: